Ilha de Santa Maria – Açores | Guia Completo de Viagem

A Ilha de Santa Maria, companheira da Ilha de São Miguel no grupo oriental do arquipélago, foi pioneira em vários aspetos: não só foi a primeira ilha açoriana a formar-se, há mais de 8 milhões de anos, como também a primeira ilha a ser descoberta e povoada nos Açores.

Depois de uma primeira visita de apenas algumas horas há 3 anos atrás, durante uma escala em direção à Ilha das Flores, regressei novamente este ano a Santa Maria para a explorar como merece. Entre praias de areia branca, paisagens cobertas de um tom verde que só se encontra nos Açores e uma constante vista sobre o azul dramático do Oceano Atlântico, descobri uma ilha repleta de segredos surpreendentes que deixa a vontade de um regresso futuro.


Localização

A Ilha de Santa Maria, com uma população de cerca de 5.500 habitantes, está localizada no Grupo Oriental do arquipélago dos Açores, a cerca de 80 km de distância da Ilha de São Miguel. A capital é Vila do Porto.


Como chegar à Ilha de Santa Maria

A SATA tem voos diretos para Santa Maria a partir de Lisboa todas as quintas-feiras e domingos. Se voares em qualquer outro dia da semana terás de contar com pelo menos uma escala em Ponta Delgada, na Ilha de São Miguel.

O voo poderá ficar mais em conta caso uses o serviço de reencaminhamento inter-ilhas da SATA. Assim, poderás comprar um voo para Ponta Delgada, obtendo o reencaminhamento para Santa Maria de forma gratuita. A única condição é não poderes estar mais de 24 horas seguidas em Ponta Delgada à chegada ou partida. 

Para mais info sobre o Encaminhamento Inter-Ilhas, lê o artigo:
Como Solicitar o Encaminhamento Inter-Ilhas gratuito da SATA


Quando visitar a Ilha de Santa Maria

Pessoalmente acho que os Açores são um destino perfeito para qualquer altura do ano, mas, tendo em conta as características únicas de Santa Maria a nível de praias, o verão, com o seu clima mais quente, oferece uma excelente oportunidade para aproveitar ao máximo o que a ilha tem para oferecer enquanto destino balnear. O facto de ser a ilha mais a sul e a oriente, faz com que seja a mais quente do arquipélago e que, por isso, tenha recebido o nome de Ilha do Sol.

A nível de eventos, Agosto é o mês com maior dinamismo e atividade. Desde o Festival de World Music Maré de Agosto, até ao Rally de Santa Maria e a Festa de Nossa Senhora da Assunção, padroeira da ilha: animação é algo que não falta na ilha nesta altura do ano. Destacam-se ainda as tradicionais Festas do Espírito Santo, com origem nos primeiros povoadores do arquipélago, que decorrem todos os domingos, desde a Páscoa até ao verão.

Visitar a ilha nas restantes estações (outono, inverno e primavera) oferece a oportunidade de a poderes explorar com maior tranquilidade e de apreciares uma versão mais verde, com a natureza em pleno fulgor.


Viajar em segurança para Santa Maria

Desde março de 2020 que é obrigatório cumprir uma série de novas regras para deslocações aos Açores: apresentar teste negativo de Covid (que recomendo que seja feito ainda no Continente e não à chegada, embora também seja possível) e o preenchimento de uma série de impressos oficiais – o Questionário de Avaliação do Risco e Deteção Precoce, a Declaração à Chegada aos Açores e, caso pretendas deslocar-te para outra ilha, a Declaração para Deslocação Inter-Ilhas. Recomendo que preenchas todos estes documentos online previamente para evitares filas desnecessárias à chegada.

Tendo em conta a situação instável que atravessamos atualmente, sugiro também a contratação de um seguro de viagem ideal para deslocações aos Açores, como o Seguro Escapadinhas da IATI Seguros. Por um preço bastante acessível, este seguro cobre eventuais necessidades de cancelamento da viagem e quaisquer situações relacionadas com contágios de COVID. Aproveita para o contratares com 5% de desconto através deste link: Seguro de Viagem Escapadinhas.

Para mais info lê também os artigos:
Como Viajar para os Açores em Tempos de Covid
Porquê Contratar um Seguro de Viagem para Escapadinhas


Transportes dentro de Santa Maria

A forma mais eficaz e rápida de te deslocares dentro da Ilha de Santa Maria é de carro. A Autatlantis, uma das empresas de aluguer de carros que existem na ilha, é uma excelente opção para encontrares o veículo que melhor se adapta a ti e ao tipo de viagem que pretendes fazer.

Tive uma excelente experiência com eles desde o primeiro atendimento, onde foram cumpridas todas as regras de segurança no que diz respeito à prevenção COVID, até ao próprio veículo cedido e a sua devolução, que foi feita de forma bastante célere. Aconselho-te a fazeres a reserva com alguma antecedência, especialmente se planeias visitar a Ilha na época alta. 


Onde ficar 

Nesta segunda visita à Ilha de Santa Maria fiquei alojada no Hotel Colombo. A apenas 10 minutos de distância do aeroporto e a 5 minutos do centro de Vila do Porto, a capital da ilha, este hotel, de quartos amplos e confortáveis, revelou-se uma excelente opção. A vista sobre os campos verdes e o pequeno-almoço bastante completo ajudaram na avaliação positiva, claro. E se o tempo tivesse ajudado, ainda teria dado um mergulho na piscina exterior!


O que comer e onde comer 

O peixe fresco, o marisco, e a carne (de “vacas felizes”, como costumo dizer) são pratos transversais a todas as ilhas açorianas, no entanto, há algumas iguarias únicas que se destacam em cada uma. No caso da Ilha de Santa Maria a lista inclui as Sopas de Espírito Santo (uma sopa rica onde a carne de vaca, a hortelã e o pão são elementos essenciais), a Caçoila (um guisado de carne em pote de barro), o Caldo de Nabos, o Polvo Guisado em Vinho de Cheiro e o Bolo de Panela, entre outros.

Durante a minha estadia na ilha, tive oportunidade de experimentar dois restaurantes: o Bar dos Anjos, localizado junto à Baía dos Anjos, onde quer a qualidade, quer o tamanho do prato do dia (desta vez uma feijoada de carne) não deixou nada a desejar, muito pelo contrário, e onde se recomenda uma visita ao por do sol também; e o Restaurante O Tibério, este “escondido” na zona industrial de Santa Maria, mas onde a elevada afluência de população local deixou logo a suspeita (pouco depois confirmada) que a qualidade do menu lhe deveria ser proporcional.

Outros restaurantes recomendados (de acordo com as avaliações no Google): Espaço em Cena, Clube Naval, Prazeres de Maia – o Grota e o Marienses.


O que visitar e fazer na Ilha de Santa Maria

Visitar a Casa dos Fósseis / Centro de Interpretação Ambiental Dalberto Pombo

Não foi o primeiro local que visitei quando cheguei à Ilha de Santa Maria, mas recomendo que o faças. Este Centro de Interpretação Ambiental, localizado em pleno centro da Vila do Porto, é composto pelo espólio do naturalista pioneiro Dalberto Pombo que, durante dezenas de anos, reuniu e colecionou vários exemplos da fauna (desde escaravelhos e borboletas, a aves migratórias, tartarugas e baleias) e flora locais, não só para registo histórico e efeitos de estudo, como para a sensibilização ambiental da população local.

No mesmo local encontra-se ainda a Casa dos Fósseis onde se podem admirar vários exemplos dos fósseis marinhos encontrados na ilha, que nos dão uma perspetiva mais abrangente sobre a origem e evolução de Santa Maria, desde o seu surgimento há mais de 8 milhões de anos.

Visitar este Centro de Interpretação à chegada à ilha, oferece uma visão mais detalhada e consequentemente, uma melhor contextualização dos vários locais a visitar posteriormente. A entrada tem o valor de €2 e as visitas guiadas deverão ser marcadas com uma antecedência mínima de 48 horas, de preferência.

Passear por Vila do Porto

Após a visita ao Centro Dalberto Pombo, aproveita para conheceres um pouco mais Vila do Porto. Apesar de reduzida em dimensão, tem muitos pormenores interessantes, como os detalhes arquitetónicos nas fachadas das casas do seu centro histórico, que nos remetem para o século XV, altura da fundação do povoado.

Inclui no teu passeio uma visita à Igreja Matriz de Nossa Senhora da Assunção, uma das igrejas mais antigas dos Açores; à Ermida de São Pedro Gonçalves, datada do século XVI e erguida no local da antiga residência de África Anes, uma das primeiras mulheres a povoar Santa Maria; à Ermida de Nossa Senhora da Conceição, marcada pela lenda da porta trancada que, inexplicavelmente, se abriu para permitir a fuga do padre das chamas ateadas por corsários franceses; e o Forte de São Brás, construído no início do século XVII para proteger a ilha dos frequentes assaltos de que era alvo.

Ficar de boca aberta no Miradouro da Vigia do Castelo

O Miradouro da Vigia do Castelo, localizado na Ponta do Castelo, na costa Sudeste da ilha, foi, sem dúvida, um dos locais que mais me encantou em Santa Maria. É difícil descrever a vista que aqui encontrei, particularmente abençoada pelos céus dramáticos que se manifestavam naquela manhã de outono, sobre o Farol de Gonçalo Velho – debruçado sobre o mar no topo de uma colina isolada, a Baía da Maia e o antigo porto baleeiro.

A história deste miradouro não é a mais feliz, mas faz parte da história açoriana que, por largos anos, incluiu a caça à baleia na lista das suas principais atividades económicas. Hoje é ainda um dos locais usados para observação de cetáceos, se bem que apenas para efeitos de proteção ambiental.

Dar um mergulho na bela Praia Formosa

Se é uma praia de areia branca que procuras nos Açores, é aqui, na Ilha de Santa Maria, que a encontras. A Praia Formosa, localizada na Almagreira, na costa sul, é um dos locais a não perder em dias de verão. A sua areia branca e águas cristalinas de temperatura amena vão, com certeza, deixar recordações duradouras.

É aqui que se realiza ainda, todos os anos em Agosto, o festival de música mais antigo do arquipélago, o Maré de Agosto.

Praia na Ilha de Santa Maria | Locais a não perder nos Açores

Caminhar no “deserto vermelho” Barreiro da Faneca

O que dirias se te dissessem que nos Açores existe um deserto vermelho? É exatamente isso que encontras no Barreiro da Faneca: uma área semidesértica de cerca de 830 hectares, de origem vulcânica, coberta por um solo argiloso de tom vermelho.

Em determinadas zonas, o solo apresenta um relevo ondulado provocado pela ação das chuvas e vento. Se a ideia de ir a Marte é algo que te fascina, uma visita ao Barreiro da Faneca poderá ser o local mais aproximado em Portugal para viveres esse sonho.

Ter uma vista de 360º sobre a ilha no Pico Alto

O ponto mais alto da Ilha de Santa Maria é, como o próprio nome indica, o Pico Alto. Localizado a 590 metros de altura, o seu miradouro oferece uma vista de 360º sobre a ilha, isto se as nuvens não atrapalharem, claro.

Percursos Pedestres

Se gostas de caminhadas em plena natureza, Santa Maria não te vai desiludir. São vários os trilhos identificados, todos de dificuldade média, pelo que convém teres alguma experiência (alguma, não muita) em caminhadas e uma preparação física adequada. O percurso mais desafiante é a Grande Rota de Santa Maria (78 km) que te permite dar a volta à ilha em cerca de 4 dias, conhecendo os principais pontos turísticos. 

Para mais info sobre os trilhos da Ilha de Santa Maria lê também o artigo:
Os Mais Incríveis Trilhos da Ilha de Santa Maria

Admirar a vista a partir dos seus inúmeros Miradouros

O que não falta em qualquer ilha açoriana são miradouros para poderes admirar o melhor que o arquipélago tem para oferecer: o seu património natural. A Ilha de Santa Maria não é exceção. Começando no Miradouro da Macela, que te oferece uma vista incrível sobre a Praia Formosa e um bom local para um piquenique nas mesas debruçadas sobre a falésia, segue para o Miradouro dos Picos de onde avistas a Vila do Porto e a área sudoeste da ilha.

Do Miradouro do Pico Alto tens uma visão panorâmica privilegiada sobre a ilha, e do Miradouro de São Lourenço terás a oportunidade de tirar uma bela fotografia da Baía de São Lourenço. Outros miradouros a não perder: Miradouro da Tia Raulinha, Miradouro das Fontainhas, Miradouro da Vigia da Baleia, Miradouro da Pedra Rija e Miradouro das Lagoinhas. 

Miradouro da Macela

Relaxar no Poço da Pedreira

Durante séculos a população local extraiu pedra do Pico Vermelho, um cone vulcânico formado entre 3 a 4 milhões de anos atrás. A exploração como pedreira terminou na primeira metade do século XX, com a chegada de outros materiais como cimento e ferro à ilha. 

Ao longo do tempo, as suas paredes esculpidas de tom avermelhado e o pequeno espelho de água que se formou na sua base, habitado por rãs e alguns peixes, fizeram com que se tornasse numa atração turística, oferecendo um espaço tranquilo acompanhado pelos sons da natureza. A não perder uma subida até ao topo do Pico Vermelho para uma vista extraordinária sobre a ilha.

Fazer um piquenique no Parque Florestal Fontinhas

Descobri o Parque Florestal Fontinhas por acaso, ao percorrer a estrada que atravessa a ilha. As enormes árvores que o preenchem não passaram despercebidas e tive de parar para explorar este local.

Encontrei um espaço com cerca de 3 hectares, extremamente bem conservado, decorado com arranjos paisagísticos irrepreensíveis, e dotado de excelentes infraestruturas como parque de merendas com grelhadores, parque infantil, wcs limpos e gel de desinfeção de mãos.

Admirar uma das maiores cascatas do país, a Cascata do Aveiro 

Ao chegar à Cascata do Aveiro, localizada no Lugar da Maia, junto ao mar, fui surpreendida por dezenas de patos que prontamente correram em direção a mim na expectativa de receberem um petisco como recompensa da comissão de boas-vindas organizada.

Percorrendo a pequena ribeira até ao fundo encontrei uma cascata cuja água caía de uma altitude de 100 metros, formando um pequeno lago. Infelizmente a chuva ainda não tinha sido suficiente para que a cascata (uma das maiores do país) se mostrasse em pleno fulgor, mas mesmo assim, foi possível admirar a beleza e tranquilidade deste local, um dos grandes pontos turísticos da ilha.

Nos dias mais quentes há quem aproveite para se refrescar no lago. 

Explorar o passado histórico dos Açores na Baía dos Anjos 

Ao chegarmos à pequena vila dos Anjos, localizada na costa norte da Ilha de Santa Maria, somos recebidos por uma imponente estátua de Cristóvão Colombo.

De acordo com os registos históricos, foi aqui que o navegador fez uma escala, vindo da descoberta da América em direção a Portugal, tendo mandado rezar uma missa na Ermida de Nossa Senhora dos Anjos, a mais antiga de todo o arquipélago açoriano.

Hoje em dia, a tranquila vila de Anjos é um destino balnear de excelência, procurado pelas suas excelentes piscinas naturais de águas amenas encaixadas na sua baía e protegidas do vento pelas rochas que as rodeiam.

Ribeira do Maloás

Localizada em Santo Espírito, a Ribeira do Maloás é um dos locais de maior interesse geológico da Ilha de Santa Maria. A invulgar estrutura formada por prismas perpendiculares que se veem nas paredes da falésia, teve origem no processo de arrefecimento de espessas escoadas de lava há milhões de anos. Destaca-se ainda uma queda de água de 15 a 20 metros de altura.

Para lá chegares é necessário percorrer o Caminho do Gigante onde, no final, se encontra um pequeno espaço para estacionar. Alternativamente, para evitares cruzamentos com outros carros pela estrada estreita, podes deixar o carro na estrada principal e fazer o Caminho a pé.


Mapa dos Pontos Turísticos da Ilha 

Gostaste do artigo? Então não te esqueças de deixar um comentário abaixo e de seguires o Joland através do Instagram e Facebook!

Este artigo poderá conter links de afiliados.

➪ Planeia a tua viagem com estes links úteis

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Reservar Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Skyscanner.

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros* ou da World Nomads
* aproveita o desconto de 5% nos seguros da IATI ao reservares através do link acima

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau

%d bloggers like this: