Seis Excelentes Escapadinhas no Norte e Centro de Portugal

São vários os destinos de Norte a Sul no país que oferecem momentos inesquecíveis a quem os visita, nem que seja por poucos dias apenas. Neste artigo dou-vos seis sugestões de escapadinhas no Norte e Centro de Portugal, zonas do país conhecidas pela riqueza da sua gastronomia e paisagens naturais pintadas de verde. Um pequeno empurrão para que comecem já a planear a vossa próxima escapadinha em Portugal


1. AMARANTE

Amarante é uma daquelas cidades que nos fazem sentir verdadeiramente portugueses. Com uma herança cultural e um património arquitetónico riquíssimos, a cidade recebe os seus visitantes de braços abertos e mesa farta, não fosse esta zona um verdadeiro paraíso para todos os amantes de boa comida e de uma hospitalidade sem igual. Deixem-se levar pela tranquilidade do Rio Tâmega que a atravessa e deixem o tempo passar nesta cidade surpreendente.

Onde ficar

Se acordar com vista para uma extensa vinha é algo que vos deixa de brilho nos olhos, então sugiro o premiado Monverde Wine Experience Hotel, localizado em plena Quinta da Lixa, onde fiquei quando por lá andei.

A não perder

Uma visita ao Museu Municipal Amadeo de Souza Cardoso onde encontram várias obras de um dos mais conceituados artistas de sempre, Amadeu de Souza-Cardoso, originário de Amarante e  à Igreja do Convento de S. Gonçalo, cuja construção teve início no século XV e onde se encontra o túmulo de S. Gonçalo que se diz realizar desejos a quem o toque.

Uma passagem pela Ponte de São Gonçalo, construída sobre o local onde se diz ter existido antes uma ponte romana, e pela Confeitaria da Ponte, que oferece uma vista sem igual sobre o Rio Tâmega. 

Onde comer

No Restaurante Zé da Calçada, no centro histórico de Amarante, onde a especialidade é o Bacalhau da Casa, e na Confeitaria da Ponte para uma degustação dos doces típicos da região com vista para o rio Tâmega.


2. BAIÃO

Talvez não tenham conhecimento deste facto, mas Baião é o concelho com maior densidade florestal no distrito do Porto. Se é natureza em estado bruto e paisagens de tirar o fôlego que procuram, é aqui que as encontram. A Serra da Aboboreira e os vários monumentos pré-históricos que ali se encontram garantem momentos inesquecíveis.

Onde ficar

O que me dizem a acordarem com vista direta sobre o rio Douro? Se vos parece bem, então o Douro Royal Valley Hotel é o vosso hotel para esta escapadinha. Quartos muito confortáveis, uma piscina infinita daquelas que tão bem ficam no Instagram e uma vista sem igual sobre o magnífico rio Douro.

A não perder

Uma passagem pelo Miradouro da Senhora Guia, em plena Serra da Aboboreira, de onde é possível avistar os três concelhos que integram a zona do Baixo Tâmega; Baião, Marco de Canaveses e Amarante. Junto ao Miradouro encontra-se a Igreja da Senhora da Guia, construída num local onde há relatos de aparições e vestigios de ocupação romana.

Aproveitem para explorar mais da Serra da Aboboreira e os seus vários monumentos pré-históricos. A incluir uma visita à Capela do Senhor do Bom Despacho, uma capela octogonal decorada com inúmeras figuras religiosas que representam várias cenas bíblicas e uma passagem pelo Museu Municipal de Baião para ficar a conhecer a História da reguão. 

Onde comer

No Restaurante de Tormes, parte integrante da Fundação Eça de Queiroz, onde se podem deliciar com pratos referidos nas obras do famoso escritor. Para uma experiência verdadeiramente autêntica, a Tasquinha do Fumo, na Serra da Aboboreira, será uma ótima escolha também (recomenda-se reserva prévia).


3. MONFORTINHO (IDANHA-A-NOVA)

O que me dizem de um fim de semana passado a relaxar em águas termais com vista para uma das paisagens naturais mais bonitas do país, na minha querida Beira Baixa? É em Monfortinho que encontram esta oportunidade, concretamente nas Termas de Monfortinho, a poucos passos da vizinha Espanha, nas margens do Rio Erges.

Alimentadas por uma das mais antigas fontes termais do país – a Fonte Santa, engane-se quem pensa que as Termas são apenas para quem procura tratamento médico. Eu passei um excelente dia lá a repousar e a aproveitar todos os benefícios dos seus muitos tratamentos à base de água como o Duche Vichy, o Duche circular e o Banho Escocês. E aquela vista? Inesquecível.

Onde ficar

O alojamento ideal é sem dúvida o Hotel Fonte Santa que dá apoio às Termas. Uma vista de tirar o fôlego, quartos confortáveis e bem decorados e excelentes refeições no seu restaurante. Já para não falar da sua piscina exterior onde só não mergulhei porque a visitei no Inverno.

O que visitar

As Termas de Monfortinho, claro, onde poderão usufruir de um ou dois dias de puro relax. Sugiro também uma visita à  Serra de Penha Garcia e às incríveis ruínas da aldeia histórica de Idanha-a-Velha. A não perder ainda uma visita à que foi considerada a aldeia mais portuguesa de Portugal, Monsanto.

Onde comer

No Restaurante Papa Figos, localizado no Hotel Fonte Santa, onde os produtos regionais e os pratos de caça têm lugar de destaque e no Restaurante O Raiano, em Penha Garcia, para uma degustação dos melhores sabores regionais.



4. ABRANTES

E se eu vos dissesse que Abrantes é um dos segredos mais bem escondidos de Portugal? Passei um fim de semana por lá e voltei deliciada para casa. Não só pela gastronomia regional que é de chorar por mais, mas pela hospitalidade das suas gentes, as suas paisagens naturais e o seu património cultural e histórico. É bonito ver o orgulho com que os Abrantinos falam da sua terra e visitando-a consegue-se perceber o porquê desse orgulho.

Onde ficar

Não existem ainda muitas opções de alojamento na região, mas o turismo rural Vale de Ferreiros, localizado na aldeia do Pego, a uma curta distância de Abrantes, é sem dúvida uma ótima escolha. Ambiente tranquilo, quartos confortáveis e um verdadeiro paraíso para os amantes de cavalos que aqui podem aproveitar para dar um passeio com um dos seus simpáticos habitantes equídeos.

O que visitar

Dar um passeio pelo centro histórico de Abrantes, ver a vista sobre a cidade do Jardim do Castelo de Abrantes, dar um mergulho na Praia Fluvial de Fontes e na Praia Fluvial do Penedo Furado, ver a vista sobre a albufeira da barragem de Castelo de Bode do Miradouro de Fontes e descobrir a incrível história de uma das outrora maiores indústrias portuguesas no Museu Metalúrgica Duarte Ferreira no Tramagal.

Onde comer

No Restaurante Santa Isabel, um dos mais conhecidos da cidade de Abrantes (o polvo panado com arroz de feijão é incrível), e no Restaurante Cascata para provarem o seu premiado prato Achigã com Migas de Broa de Milho.


5. CALDAS DA RAINHA

Se nunca pensaram nas Caldas da Rainha como um possível destino de escapadinhas no norte e centro de Portugal antes, então está na hora de o começarem a fazer. Localizada em plena zona Oeste de Portugal, a pouco mais de uma hora de Lisboa, as Caldas da Rainha destacam-se pelo seu enorme património cultural e artístico.

Conhecida pelo seu passado ligado aos tratamentos termais, a cidade oferece hoje várias oportunidades a quem a visita para descobrir as obras de conceituados artistas como José Malhoa e Rafael Bordalo Pinheiro. Para complementar esta escapadinha cultural, nada como conhecer pequenos paraísos naturais nas redondezas como a Lagoa de Óbidos ou a praia Foz do Arelho.

Onde ficar

Mesmo no centro das Caldas da Rainha encontram o Hotel 19 Tile, o local que escolhi para a minha estadia da última vez que visitei a cidade. O hotel destaca-se não só pela sua excelente localização como pela decoração interior. Cada quarto está (extremamente bem) decorado com peças da autoria de diferentes artistas locais, que lhe dão uma personalidade única. O seu jardim interior é frequentemente visitado pelos pavões que habitam o parque da cidade, uma visita que faz as delícias dos seus hóspedes.

O que visitar

A não perder, um passeio pelo romântico Parque D. Carlos I, no centro das Caldas da Rainha, uma visita ao Museu José Malhoa, ao Museu da Cerâmica e à loja da Fábrica de Faianças das Caldas da Rainha. Façam a Rota Bordaliana que vos levará a descobrir várias peças de Bordalo Pinheiro à escala humana espalhadas pela cidade e o Roteiro da Arte Nova desde o mercado até à Rua Dr. Miguel Bombarda. 

Todos os dias realiza-se na Praça da Fruta (Praça da República) um mercado ao ar livre que mostra a extraordinária produção agrícola da região. Não percam a oportunidade de visitar ainda a Capela de São Sebastião, a Mata Rainha D. Leonor, a Praia Foz do Arelho, e de dar um salto à vila medieval de Óbidos, aproveitando para conhecer os passadiços da Lagoa de Óbidos (que ao por-do-sol é ainda mais bonita).

Onde comer

A Adega do Albertino, o restaurante Solar dos Amigos (cuja fama corresponde totalmente à sua qualidade), a Taskinha do Beco (ideal para petiscos), a Casa Antero (também perfeita para petiscos) e o restaurante O Tacho oferecem ótimas oportunidades para descobrir a gastronomia da região. 


6. CERDEIRA

Em plena Serra da Lousã encontrei a pitoresca aldeia da Cerdeira, hoje transformada num espaço de eco-turismo com uma forte vertente artística chamado Cerdeira Home for Creativity. Todas as suas casas de xisto (tão típicas desta região) foram recuperadas com um enorme respeito pela sua traça original e cada uma decorada com peças de diferentes artistas.

Se procuram um local onde reina o sossego e uma atmosfera tranquila e positiva, rodeado por uma paisagem natural estonteantemente bonita, chegaram ao vosso destino. Adorei cada momento que passei lá e não posso esperar por regressar. É o local ideal para nos conectarmos connosco mesmos e com a natureza envolvente e um destino que não poderia faltar numa lista de escapadinhas no norte e centro de Portugal.

Onde ficar

O melhor local para ficar é, obviamente, no próprio Cerdeira Home for Creativity. Este projeto, fruto de uma parceria entre um casal alemão e um casal português, é de visita e estadia obrigatória. O espaço dispõe ainda de Residências Artísticas que se apresenta como uma oportunidade única de convívio com outros artistas de diferentes áreas, partilhando e aprendendo novas técnicas.

O que visitar

Percorrer os trilhos pedestres da Serra da Lousã, visitar a aldeia do Candal e a aldeia do Talasnal, o Castelo da Lousã. Junto à Ermida de Nossa Senhora da Piedade encontra-se a Praia Fluvial da Senhora da Piedade onde poderão dar uns merecidos mergulhos. 

Onde comer

Não poderia deixar de recomendar o extraordinário restaurante O Burgo, um dos melhores restaurantes da região, localizado junto à praia fluvial da Senhora da Piedade, onde se poderão deliciar com algumas das melhores iguarias regionais. Reserva recomendada.


Gostaram destas sugestões de escapadinhas no norte e centro de Portugal? Já estiveram em algum destes destinos? Se sim, que tal foi a experiência? Só me resta desejar-vos uma excelente viagem e que aproveitem ao máximo! 

Gostaste do artigo? Então não te esqueças de deixar um comentário abaixo e de seguires o Joland através do Instagram e Facebook!

Este artigo poderá conter links de afiliados.

➪ Planeia a tua viagem com estes links úteis

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Reservar Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Skyscanner.

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros* ou da World Nomads
* aproveita o desconto de 5% nos seguros da IATI ao reservares através do link acima

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau

Autor

Nascida e criada em Lisboa, Portugal, mas apaixonada pelo mundo. Adoro partilhar as minhas histórias de viagem, fotografias e videos e aconselhar e inspirar quem partilha a mesma paixão pelas viagens!