Roteiro de Viagem pelo Sul da Tailândia. Uma aventura fora dos circuitos turísticos

A Tailândia faz parte dos meus roteiros de viagem desde que comecei a percorrer o Sudeste Asiático há 6 anos atrás. Bangkok e Chiang Mai tornaram-se em duas das minhas cidades preferidas no mundo. Mas por mais que veja cada vez que visito a Tailândia, volto com a certeza que há  ainda muito mais para descobrir no país dos sorrisos. Neste artigo deixo-te um roteiro de viagem pelo Sul da Tailândia, fora dos circuitos turísticos, baseado na minha última viagem por lá em janeiro de 2020, para que descubras o lado mais autêntico deste país do Sudeste Asiático.

Phuket, a porta de entrada do Sul

Já tinha viajado pelo sul da Tailândia em 2014, mas nessa altura o meu ponto de entrada tinha sido Krabi. Desta vez, o meu roteiro de viagem pela Tailândia incluiu um voo pela Emirates rumo a Phuket, um destino bastante conhecido para milhões de turistas que visitam anualmente este país. Tenho de admitir que a imagem que tinha feito desta pequena ilha não era a que mais me atraía. Imaginava-a como um mero ponto de passagem para outros destinos, como as paradisíacas ilhas Phi Phi, por exemplo. Felizmente, esta quarta visita mostrou-me um outro lado bastante mais interessante. 

Composta por uma população maioritariamente muçulmana (cerca de 60%), Phuket, apesar de bastante virada para o turismo, tem os seus encantos. O seu centro histórico, também conhecido por Old Town, está preenchido por vários edificios de arquitetura sino-portuguesa, muitos dos quais entretanto convertidos em bares, guesthouses e pitorescos cafés. Num passeio pela cidade consegues encontrar restaurantes que vão desde o mais moderno, ao mais tradicional, como por exemplo o mítico restaurante de Rotis chamado Aroon onde assisti a uma demonstração da fascinante preparação do Cha Chak, um tipico chá gelado tailandês.

Onde ficar em Phuket

Hotel The Galleri by Katathani 

Com um design moderno e divertido e quartos espaçosos e extremamente confortáveis, o Hotel The Galleri foi um dos pontos altos da minha passagem por Phuket. A vista, quer dos quartos, quer da piscina infinita sobre as águas azuis do Mar de Andamão são incríveis.

Blu Monkey Hub & Hotel Phuket

Fiquei neste hotel na minha última noite na Tailândia. Moderno e informal, com uma excelente localização no centro de Phuket, muito orientado para nómadas digitais. Tem piscina e espaço para trabalho no piso 0.

Existem, no entanto, centenas de outras opções de alojamento em Phuket à tua escolha.

O que fazer em Phuket

  • Passear no centro histórico (Old Town)
  • Comer no restaurante Aroon
  • Fazer compras na Walking Street
  • Visitar o Buda gigante
  • Ver a vista sobre Phuket do miradouro Karon
  • Visitar o mercado noturno ao fim de semana
  • Visitar e apoiar a associação de animais Soi Dog Foundation
  • Ver o por do sol na ponte Saphan Sarasin e visitar o pequeno mercado de comida de rua por baixo da pontea

O testemunho da criatividade natural em Krabi

A uns curtos 20 minutos de Krabi – a cidade que se apresenta como “a cidade habitável, com um povo amigável” – encontra-se o Parque Natural Tha Pom Khlong Song Nam. Se nunca ouviste falar deste local é porque, de facto, é um dos tesouros mais bem “escondidos” da região. É conhecido como “o local onde as águas se juntam”. Concretamente, onde a água salgada do mar se encontra com a água doce cristalina que ali chega, vinda das nascentes que existem por baixo das imponentes falésias calcárias, fortes elementos distintivos da paisagem do sul da Tailândia.

Parque Natural Tha Pom Khlong Song Nam em Krabi - Roteiro de Viagem pelo Sul da Tailândia

Em tempos apenas visitado através de um longboat (barco típico tailandês), podes hoje percorrer este parque a pé através de um passadiço de madeira que se estende por 1200 mt. Imagina-te no meio de uma paisagem luxuriante, rodeada por águas transparentes, tendo como acompanhamento uma banda sonora feita de sons da natureza,. Se não estivesse já provada a capacidade infinita de adaptação da Natureza ao meio ambiente, este seria o local que o provaria. É fascinante ver a forma como as plantas e árvores se usam mutuamente para chegarem mais facilmente aos elementos cruciais para a sua sobrevivência: a água e a luz do sol.

Railay Beach: grutas, escalada e praia

Da selva rumei em direção a uma península que dá pelo nome de Railay, o próximo destino neste roteiro de viagem pelo Sul da Tailândia.  Apesar de ligada a terra, o acesso à península a partir do continente está bloqueado por imponentes falésias calcárias, por isso, ruma em direção ao cais Nam Mao, para apanhares o barco que te levará até Railay East em 20 minutos aproximadamente. Eu, que não tinha quaisquer expectativas, não demorei muito mais tempo a perceber qual o interesse desta península, para além das suas praias. 

Railay Beach em Krabi

Este pequeno paraíso é ideal para quem não consegue ficar muito tempo parado. Desde caminhadas nos seus vários trilhos, a escaladas nas imponentes falésias, e aventuras em grutas como a Diamond Cave, ou outras menos exploradas, há sempre algo para fazer e descobrir em Railay. Os mais aventureiros que se atreverem a fazer o, por vezes desafiante, trilho até ao miradouro, são premiados, não só com uma vista memorável sobre a península, como com a oportunidade de mergulharem nas águas azuis da Lagoa de Railay.

Se não te apetecer aventurares-te em escaladas, podes sempre  fazer o trilho mais simples e tranquilo que te leva de Railay East até à praia de Phra Nang. Aqui, dezenas de barcos ancorados servem de restaurantes para os vários turistas que relaxam na praia. Aproveita para visitar no fundo da praia a Caverna da Princesa (conhecida como Tham Phra Nang Nok, em tailandês.) Diz a lenda que a caverna é local de peregrinação de casais que sonham em ser pais. Depositam esse seu desejo e, caso este se concretize, é suposto regressarem à caverna, onde deixam um objeto de formato fálico como agradecimento. Se esse é o teu sonho, bem, não custa tentar!

Onde ficar em Krabi

Não cheguei a ficar alojada em Krabi, mas pela pesquisa que fiz, estes três alojamentos abaixo são excelentes opções de alojamento na cidade, caso a queiras usar como base para as tuas explorações.

O que fazer em Krabi

  • Visitar o Parque Natural Tha Pom Khlong Song Nam
  • Visitar as praias e grutas de Railay
  • Mergulhar nas nascentes de água quente de Klong Thom
  • Admirar a vista sobre Krabi a partir do templo Wat Kaew Korawaram
  • Visitar o Parque Natural Thung Teao
  • Ver a vista do topo do templo das grutas de Wat Tham Sua

Iati seguros

A essência da cultura tailandesa em Nakhon Si Thammarat

Nakhon Si Thammarat é um daqueles destinos que grande parte dos turistas não se vê a incluir num roteiro de viagem pela Tailândia. Quem o faz dá por si envolvido num pote de cultura e tradições milenares que definem a essência do país. 

Quando por lá andei, visitei o templo Wat Phra Mahathat Woramahawihan, o maior e mais famoso da cidade, que me revelou fascinantes rotinas e rituais religiosos que marcam a vida dos habitantes locais. Não deixei de participar também, incentivada por quem ali exercia a sua fé. Desde a queima de incenso ao depositar de moedas em dezenas de pequenas taças, e ao esfregar de gongos com as mãos até produzir som de forma a atrair a sorte, é impossível não nos perdermos neste misto de fé, rituais de homenagem e tradições que caracterizam o Budismo. 

Dos rituais religiosos passei para uma das artes que a mim mais me fascinam: os fantoches de sombras. O Museu dos Fantoches de Sombra, conhecido em tailandês por Ban Nang Talung Suchart Subsin, oferece uma visão extremamente interessante sobre uma das mais antigas artes de contar histórias do Sudeste Asiático, através de uma homenagem ao antigo proprietário e habitante desta tradicional casa tailandesa, e um dos maiores mestres desta arte, Lung Suchart, entretanto falecido. Aqui podes ainda participar em workshops para aprenderes a construir um fantoche em couro e assistir a um espetáculo privado de fantoches com acesso ao backstage para uma visão privilegiada sobre a magia por trás desta arte.

Baan Kiriwong: arte inspirada pelo ar mais puro da Tailândia

Visitei a aldeia de Baan Kiriwong, na província de Nakhon Si Thammarat, na expectativa de descobrir um pouco mais sobre o artesanato local. Num sistema de cooperação comunitária, a população local é ensinada a produzir artesanato em forma de bijuteria, acessários e peças decorativas, utilizando sementes, pedras e outros materiais de origem natural, que depois é vendido no centro de artes locais da aldeia. 

Batik em Baan Kiriwong - Roteiro de Viagem pelo Sul da Tailândia

Todas as artes aqui praticadas, que incluem também o Batik e o “tye-dye”, associadas ao tingir de tecidos, estão assentes em produtos e matérias-primas de origem natural, como tintas provenientes de frutos, plantas e raízes, todas produzidas no local, não fosse Baan Kiriwong um premiado destino de eco-turismo. O seu nome traduz-se por “local rodeado por montanhas e rios”, e diz-se que é o destino na Tailãndia com o ar mais puro. Não tenho forma de atestar a pureza do ar, mas posso confirmar a autenticidade e serenidade do ambiente que ali se vive.

Onde ficar em Nakhon Si Thammarat

Hotel Grand Fortune Nakhon Si Thammarat 

Este foi o hotel em que fiquei durante a minha passagem por Nakhon Si Thammarat. Localizado num edifício que se destaca na paisagem, oferece quartos bastante confortáveis.

Este não é um destino muito turístico, pelo que as alternativas de alojamento poderão ser bastante mais reduzidas do que noutras cidades na Tailândia. Vê aqui aqui outras opções de alojamento em Nakhon Si Thammarat.

O que fazer em Nakhon Si Thammarat

  • Visitar Wat Phra Mahathat Woramahawihan, o maior templo budista da cidade
  • Assistir a um espetáculo de fantoches de sombra no Museu Ban Nang Talung Suchart Subsin (marcação prévia necessária no dia anterior: +66 075 346 394)
  • Descobrir o artesanato local e respirar o ar mais puro da Tailândia na aldeia de Baan Kiriwon
  • Visitar a antiga casa do Governador
  • Visitar o Museu Nacional

A liberdade em tons de rosa em Surat Thani

O destino que se seguiu roteiro de viagem pelo Sul da Tailândia foi Surat Thani. Ainda em Nakhon esperava-me uma viagem de longboat por uma paisagem de beleza natural irrepreensível. Seguia, entre imponentes montanhas cobertas por um manto verde, atenta a todos os movimentos que detetava na água. Procurava qualquer vestígio de uma barbatana ou cauda a emergir da água, na expectativa de um encontro com um dos mais surpreendentes animais que já tinha ouvido falar, os golfinhos cor de rosa

Mais de uma hora depois, e já no regresso a terra, convencia-me que não seria desta que os veria ao vivo. E foi precisamente naquele instante que, subitamente, o capitão pára o barco e chama a atenção para as barbatanas que se viam a alguns metros de distância. Foram só alguns segundos, mas valeram para uma vida inteira.

No dia seguinte, às 8h da manhã, rumei em direção à aldeia de Bang Bai Mai, lar de uma comunidade que vive de pesca e cultivo de cocos. Pelo que me disseram, a comunidade é agora maioritariamente composta por membros mais velhos, já que os mais novos decidiram mudar-se para a cidade em busca de melhores oportunidades. Pouco tempo depois entrava num barco que me levaria num passeio pelo canal que desemboca no rio Tapi.

Pensei que fosse apenas mais um passeio de barco normal, mas o que me esperava era uma viagem entre tuneis de verdejantes palmeiras de mangue, que ofereciam o cenário mais mágico que alguma vez tinha visto. O barco em que eu seguia era o único que circulava àquela hora pelo canal. Na água passeavam-se lagartos-monitor, e das árvores nasciam frutos que me disseram ser o ingrediente preferido para doces tradicionais, vinagre e xaropes. As casas, algumas, erguiam-se ali, à beira da água, há mais de 200 anos. Depois de uma hora de passeio nos canais, entrámos pelo rio adentro. Nas margens, duas pessoas que abasteciam os seus barcos de combustível diziam-me adeus. A mim, a única turista embasbacada com aquele cenário num raio de vários km. 

Ao entardecer passeei pelas ruas da cidade de Surat Thani. Junto ao rio, dezenas de mulheres faziam ginástica ao ar livre sob as ordens de dois instrutores posicionados em cima de palcos. Por todo o lado, flores. O passeio levou-me até ao mercado noturno. Como me fascinam os mercados noturnos tailandeses. Rodeada de bancas com os mais variados tipos de comida, não resisti a provar um pouco de quase cada uma das iguarias que via. Não consigo imaginar melhor forma de terminar este roteiro de viagem pelo Sul da Tailândia.

Onde ficar em Surat Thani

Hotel Orchid River View 

Quartos bastante confortáveis, com vista rio, e um preço que permite manter o orçamennto de viagem bastante controlado.

Existem, no entanto, outras opções de alojamento em Surat Thani, caso este hotel em particular não preencha os teus requisitos.

O que fazer em Surat Thani

  • Ver golfinhos cor de rosa
  • Deliciar as papilas gustativas no mercado noturno
  • Passear à beira rio
  • Fazer o passeio de barco pelos canais de Ban Bai Mai

Viagens para a Tailândia 

(atualização de 12 de novembro de 2020)

A Tailândia encontra-se neste momento a abrir gradualmente as suas portas ao Turismo. Uma das medidas implementadas  foi o lançamento de um Visto especial para estadias de longa duração até 60 dias (com possibilidade de extensão por mais 30 dias), com efeito já a partir do próximo dia 15 para turistas portugueses. Para poderem entrar na Tailândia com este visto, os visitantes terão de:

  • ter estatuto de residência em Portugal
  • cumprir uma quarentena de 14 dias (custos da sua responsabilidade)
  • apresentar um Teste PCR negativo
  • apresentar uma declaração médica Fit to Fly emitida por um médico português no período de 72 horas que precede a viagem
  • apresentar uma apólice de seguro com uma cobertura mínima de $100,000 que cubra quaisquer despesas médicas relacionadas com a COVID-19
  • apresentar um extrato bancário local com saldo de pelo menos 14.000 euros por um período consecutivo de 6 meses
Visitei a Tailândia a convite da Autoridade de Turismo da Tailândia. As opiniões neste artigo continuam no entanto a ser as minhas, sem qualquer influência de terceiros.

Gostaste do artigo? Então não te esqueças de deixar um comentário abaixo e de seguires o Joland através do Instagram e Facebook!

Este artigo poderá conter links de afiliados.

➪ Planeia a tua viagem com estes links úteis

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Reservar Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Skyscanner.

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros* ou da World Nomads* aproveita o desconto de 5% nos seguros da IATI ao reservares através do link acima

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau

%d bloggers like this: