A Beira Baixa faz parte das minhas memórias desde que me lembro de existir. Era aqui, numa pequena aldeia do concelho de Castelo Branco, que passava parte das minhas férias de verão e que conseguia ser criança em pleno, com toda a liberdade a que tinha direito. É por isso que esta região de Portugal ocupa um lugar tão especial aqui dentro e também por isso que quero partilhar algumas dicas úteis de viagem sobre a Beira Baixa, que te permitam aproveitar também tudo o que tem para te oferecer.

Abaixo encontras um pequeno guia de viagem sobre a Beira Baixa com várias informações sobre a sua geografia, história, gastronomia e uma lista sobre o que fazer e ver por lá.

Localização Geográfica

Localizada na zona centro do país, junto à fronteira com Espanha, a região da Beira Baixa é composta pelos municípios de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Oleiros, Proença-a-Nova, Penamacor e Vila Velha de Ródão. É delimitada a norte pela imponente Serra da Gardunha e a sul pelas planícies do alto Alentejo.

Origens da Beira Baixa

Apesar de ser habitada desde o Paleolítico, facto provado pelos inúmeros vestígios de arte rupestre na região, pouco se sabe sobre a história da Beira Baixa até à chegada dos Templários.

Em 1165, após a Reconquista, a região é oferecida pelo rei D. Afonso Henriques à Ordem do Templo para que fosse povoada e a pudessem proteger de invasões de inimigos. Entre 1214 e 1230, os Templários erigem o castelo e muralhas de Castelo Branco, cujas ruínas ainda hoje se podem ver.

Entre 1496 e 1527 a densidade populacional da Região aumenta cerca de 60%, muito devido à quantidade de judeus sefarditas que aqui procuraram refúgio durante as perseguições feitas pela Inquisição espanhola. É esta comunidade judaica que contribui largamente para o desenvolvimento da região ao longo dos anos.

Gastronomia Beirã

Variada e rica, a gastronomia da Beira Baixa é marcada por sabores intensos e pela utilização de ingredientes locais em receitas centenárias passadas de geração em geração. Na sua comida sente-se o sabor da tradição, dos costumes e do calor das gentes beirãs.

Alguns pratos típicos a não perder numa visita à Beira Baixa:

Carne

  • Cabrito Estonado
  • Enchidos Regionais
  • Cabrito Assado no Forno

Doces

  • Tigelada
  • Borrachões
  • Bolo de Mel
  • Papas de Carolo

Peixe e Outros

  • Migas de Peixe do Rio com Poejo
  • Bica de Azeite
  • Sopa de Favas

Abaixo encontras uma lista de restaurantes que tive oportunidade de visitar nas minhas últimas visitas à Beira Baixa e que recomendo:

Restaurante Palitão
> Morada: Av. de Espanha 7, Castelo Branco
> Pratos Recomendados: Filetes de Polvo com Arroz de Feijão, Bochechas de Porco com Migas

Restaurante Cabra Preta
> Morada: R. de Santa Maria 13, Castelo Branco
> Pratos Recomendados: Ensopado de Veado, Bacalhau Madalena, Sopa de Salsa

Restaurante Adega dos Apalaches
> Morada: R. Sra. das Neves, Roqueiro
> Prato Recomendado: Cabrito Estonado

Restaurante Zé do Pipo
> Morada: Estrada da Variante, 1 R/C,  Idanha-a-Nova 
> Prato Recomendado: Chambão de Borrego

Adega Tipica o Cruzeiro
> Morada: Aldeia de Monsanto
> Prato Recomendado: Polvo à Lagareiro com Migas de Couve à Portuguesa e Broa de Milho

Restaurante Helana
> Morada: R. José Silvestre Ribeiro 35, Idanha a Nova
> Pratos Recomendados: Lombinho com queijo velho de Idanha, Tiborna de Bacalhau

Onde ficar na Beira Baixa

Tens várias opções de alojamento na Beira Baixa, desde alojamentos de turismo rural, até apartamentos e hotéis. Se quiseres uma experiência mais autêntica, proponho que faças uma pesquisa por pequenos hotéis/alojamentos nas aldeias mais pequenas como por exemplo a Aldeia de Monsanto ou Idanha-a-Velha. Se preferires ficar num local que te ofereça mais serviços e acessibilidades, então sugiro que optes por exemplo por Castelo Branco ou Idanha-a-Nova.

Nas minhas últimas visitas à Beira Baixa fiquei nos alojamentos abaixo indicados e que recomendo a 100%. Para pesquisa de outros alojamentos alternativos, clica aqui: Alojamento Beira Baixa


Quinta dos Carvalhos

| Castelo Branco

Quinta dos Carvalhos em Castelo Branco

Quinta dos Carvalho em Castelo Branco

A Quinta dos Carvalhos é uma propriedade rural localizada à entrada de Castelo Branco. Se procuras uma experiência mais autêntica, esta poderá ser uma boa opção. Composta por 5 quartos, é ideal para grupos grandes de amigos ou família até 11 pessoas, já que neste momento só alugam a casa por inteiro, não por quarto.

Extremamente bem decorada, o serviço de housekeeping e de pequeno almoço (delicioso) é assegurado por um casal local muito simpático e atencioso. No terreno há ainda várias ovelhas, uma piscina e zona exterior onde se pode relaxar tranquilamente.

Reservas e mais info: Quinta dos Carvalhos

Hotel Fonte Santa

| Monfortinho

Hotel Fonte Santa Beira Baixa

Foto de hotelfontesanta.pt

Fiquei alojada no Hotel Fonte Santa por ocasião da minha visita às Termas de Monfortinho. Confesso que tinha a ideia de que este seria apenas um hotel simples de apoio às Termas, mas ao chegar vi as minhas expectativas largamente superadas. A vista é simplesmente arrebatadora, os quartos têm uma decoração fresca e elegante, o conforto abunda e as refeições de que pude usufruir no restaurante do hotel não deixaram absolutamente nada a desejar.

Bastava só ter estado um bocadinho menos frio e aquela incrível piscina no jardim teria recebido um muito merecido e desejado mergulho.

Reservas e mais info: Hotel Fonte Santa

Quando visitar?

A única coisa que varia na Beira Baixa ao longo do ano são as temperaturas, já que a sua beleza e encanto permanecem arrebatadores, independentemente da altura em que seja visitada. 

As temperaturas mais quentes do verão oferecem-te a possibilidade de aproveitares as várias praias fluviais, rios e albufeiras; a primavera e o outono são ideais para caminhadas pelos vários trilhos à disposição na região, e o inverno é o momento certo para desfrutares da extraordinária e variada gastronomia local.

Vista da Aldeia de Xisto de Álvaro

Vista da Aldeia de Xisto de Álvaro

Para complementares a tua visita, deixo-te abaixo uma pequena lista com alguns dos principais eventos/épocas especiais a decorrer durante o ano na Beira Baixa.

Abril

  • Cerejeiras em Flor | por toda a região
  • Feira do Livro | Oleiros

Maio

  • Festival da Cereja e do Limão | Proença-a-Nova
  • Festival das Sopas de Proença-a-Velha | Idanha-a-Nova

Julho

  • Festival Boom | Idanha a Nova

Agosto

  • Feira do Pinhal | Oleiros
  • Festival Festins | Alcains

Novembro

  • Apanha da Azeitona |  toda a região

Dezembro

  • Madeiro de Natal | Penamacor

O que fazer e visitar na Beira Baixa

É impossível ficares sem ideias do que fazer durante uma visita à Beira Baixa. Quer sejas mais amante de natureza, cultura, história ou gostes de tudo um pouco, há sempre alguma atividade a fazer ou local a visitar, que te deixará com fantásticas recordações no momento do regresso a casa.

Abaixo deixo-te algumas sugestões que eu própria experimentei, divididas por áreas: Natureza, História e Cultura.  

Natureza

Passeio de Barco em Vila Velha de Ródão

A melhor maneira de ver as famosas Portas de Ródão no Rio Tejo é de barco. A empresa Vila Portuguesa organiza passeios de barco ou cruzeiros com várias durações que te levam a ver as portas e as pinturas rupestres ali existentes. Algumas das opções incluem refeições a bordo.

Percorrer o Trilho dos Apalaches

No concelho de Oleiros encontras a GR 38 – Grande Rota da Serra do Muradal Pangeia, que pertence ao Trilho Internacional dos Apalaches. A Rota está devidamente assinalada e atravessa bosques, zonas de elevação rochosa, miradouros, cursos de água e passadiços de madeira. Estende-se por 37kms, aconselhando-se que seja dividida em 2 a 3 etapas.

Percursos Pedestres

São vários os trilhos e rotas que poderás percorrer a pé na Beira Baixa. Esta é sem dúvida uma das melhores formas de conhecer a beleza natural na região. Descobre mais aqui: Percursos Pedestres Beira Baixa

Praias Fluviais

Pode não haver praia na Beira Baixa, mas no Verão, com a subida das temperaturas, não há quem resista a um mergulho numa das muitas praias fluviais que encontras na região da Beira Baixa. Visita o site da BeiraBaixa.pt para saberes mais.

Termas de Monfortinho

Passei uma tarde nas Termas de Monfortinho a praticar a arte do dolce fare niente, e saí de lá com a certeza que quero voltar para mais, um dia destes. Estas termas são conhecidas pelos vários benefícios que oferecem para a saúde, estando associadas ao tratamento de vários problemas de pele, respiratórios, gastrointestinais ou reumáticos, mas são ideais também para quem queira simplesmente relaxar e aliviar o stress do dia a dia por alguns momentos.

História

Saber mais sobre Arte Rupestre no CIART

Em Vila Velha de Ródão encontras o CIART – Centro de Interpretação de Arte Rupestre, que divulga o estudo das mais de 20,000 obras de arte rupestre encontradas ao longo de 40kms das margens do Rio Tejo. É possível marcar visitas guiadas.

Visitar o Castelo do Rei Wamba

Diz a lenda que o castelo do Rei Wamba, localizado perto das Portas de Ródão, está amaldiçoado. Em tempos palco de uma trágica história de amor, a visita a este Castelo inclui também uma vista incrível sobre o Rio Tejo.

Conhecer o castelo e muralhas de Castelo Branco

Construído no século 13 pelos Templários, o castelo foi infelizmente sendo destruído ao longo dos anos e as suas ruínas vendidas à população para construção das suas casas. De certa forma podemos até dizer que está espalhado pela cidade. Hoje em dia o que se vê neste local foi reconstruído durante a década de 40. A vista sobre a cidade recompensa quem o visita.

Jardim do Paço Episcopal de Castelo Branco

Mandado construir pelo bispo da Guarda em 1720, o Jardim do Paço Episcopal está hoje aberto ao público, oferecendo a oportunidade de admirar as várias estátuas, plantas, fontes e pormenores decorativos que lá se encontram.

Cultural

Museu do Cargaleiro

Um local de visita obrigatória para todos os amantes da arte do Mestre Cargaleiro ou para quem queira conhecer mais da sua obra. Constituido por 2 edificios, o Museu apresenta várias peças da coleção privada do Mestre Cargaleiro, assim como, naturalmente, várias das suas próprias obras.

Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco

Em esquecimento até à década de 50, altura em que foi descoberto num baú por 2 senhoras, o bordado tradicional de Castelo Branco regressou aos seus tempos áureos, sendo hoje considerado um ícone da cidade. Poderá ser admirado e entendido com mais detalhe no Centro de Interpretação do Bordado de Castelo Branco, inserido num zona histórica.  

Fábrica da Criatividade

Aberta em julho de 2019, a Fábrica da Criatividade apresenta-se como um espaço que acolhe artistas de todas as áreas. Aqui encontras um espaço de coworking, vários ateliers e exposições de arte ocasionais.

Conhecer as portas pintadas de Oleiros

Uma iniciativa do Projeto Arte à Porta que convidou vários artistas nacionais para pintarem as portas das ruas da zona histórica de Oleiros. São 48 portas decoradas com cores vivas que vieram dar uma nova vida a esta vila.

Visitar Idanha-a-Velha e a aldeia de xisto Álvaro

Idanha-a-Velha é uma das minhas aldeias históricas preferidas. Poucos são os seus habitantes hoje em dia, mas é impossível ficarmos indiferentes ao seu charme de aldeia tradicional e aos vários vestígios históricos que lá encontramos.

Numa das minhas últimas visitas tive também a oportunidade de visitar a aldeia de xisto de Álvaro que, apesar de afetada pelos incêndios do verão, ainda consegue manter a sua incrível beleza.

Fazer a Rota do Azeite

Novembro marca o início da apanha da azeitona, o chamado “ouro liquido” da Beira Baixa. Recentemente tive oportunidade de visitar o Olival Real Idanha que produz o azeite biológico Egitânia, um verdadeiro néctar dos deuses que pude provar umas horas depois no Lagar de Varas de Idanha-a-Velha. No Olival estão disponíveis visitas guiadas e provas de azeite.

Recomendo também uma visita ao Lagar Coop Agrool no Ladoeiro onde poderás saber um pouco mais sobre a produção do azeite e adquirir algumas garrafas do azeite DOP e o Terras de Idanha. E para saberes um pouco mais sobre a história da produção do azeite nesta região visita também o Núcleo do Azeite em Proença-a-Velha.


Visitei a Beira Baixa em outubro e novembro de 2019, a convite. As opiniões expressas neste artigo são, no entanto, totalmente independentes e apenas minhas.


 

Nascida e criada em Lisboa, Portugal, mas apaixonada pelo mundo. Adoro partilhar as minhas histórias de viagem, fotografias e videos e aconselhar e inspirar quem partilha a mesma paixão pelas viagens!

Gostaste do artigo? Então não te esqueças de deixar um comentário abaixo e de seguires o Joland através do Instagram e Facebook!

Este artigo poderá conter links de afiliados.

☆ Aproveita o desconto de 5% para seguidores do Joland na compra de um Seguro de Viagem IATI através deste link: Seguro de Viagem IATI ☆ 
➪ Planeia a tua viagem com estes links úteis

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Reservar Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Skyscanner.

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros* ou da World Nomads* aproveita o desconto de 5% nos seguros da IATI ao reservares através do link acima

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau