Dia 3. Próximo capítulo.

Ontem à noite, acordei às 2 da manhã com o barulho de um dos maiores temporais que já presenciei. Chuvas fortes e trovoada de meia noite ameaçavam o trekking que se esperava para hoje. De manhã o sol brilhava, o calor já se fazia sentir e ninguém diria que aquele temporal tinha acontecido na noite anterior.

Para quem praticamente nunca tinha feito um trekking na vida, fazer 2 trekkings em 2 dias seguidos é coisa valente. Por isso “kudos” para mim! O passeio custa um bocadinho a nível físico (quando é a subir é mesmo a subir, quando é a descer é mesmo a descer durante uns bons 20 minutos por vezes), mas na realidade não é assim tão duro como se poderá imaginar. Paisagens de tirar o fôlego, conversa fiada pela caminho com pessoas novas que se conhecem todos os dias e uma sensação de liberdade constante, ajudam (e bem) a fazer destas caminhadas de 12 kms autênticos “passeios no parque”.

Hoje despedi-me da Audrey (até domingo, dia em que nos cruzamos em Hanoi ao pequeno almoço), juntei-me a outro grupo com 2 casais norte americanos e continuei a descida até ao mini-bus que me levaria até Sapa. Depois de um banho no Hotel, apanhei outro mini-bus para Lao Cai onde apanho daqui a pouco o comboio nocturno para Hanoi. Chego lá por volta das 5h30/6h da manhã e sigo quase de imediato para Halong Bay onde me espera 1 noite num barco num dos locais mais procurados no Norte do Vietname. Neste momento acabei de jantar e estou sentada à mesa de um restaurante em Lao Cai a escrever o post do dia e a fazer tempo para o comboio.

Aqui, estar sozinha não é “estar sozinha”. É ter como companhia um dos países com as paisagens mais fabulosas do mundo, é conhecer pessoas novas e interessantes e partilharmos experiências de vida todos os dias, é confiarmos em nós mesmos e sentirmos-nos em paz connosco e com o Mundo. Aqui vemos o contraste estonteante entre esta realidade e a realidade daí. As prioridades, a forma de estar na vida, os olhares, os gestos, são totalmente opostos.

É por isto que viajar para o outro lado do planeta, sairmos da nossa zona de conforto e aprendermos a ver o mundo através dos olhos de alguém que é o nosso oposto, é uma experiência tão gratificante e especial.

Há que viver, arriscar e explorar 🙂 Mas agora está na hora de apanhar o comboio. Até já!

Para mais dicas úteis, fotos e videos, acompanha as minhas viagens através  do Instagram e Facebook.

Este artigo poderá conter links de afiliados.

PLANEIA A TUA VIAGEM COM ESTES LINKS ÚTEIS

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Jet Radar

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros (desconto de 5%) ou da World Nomads 

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide ou a Viator

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes:
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau

Maria João Proença

Nascida e criada em Lisboa, Portugal, mas apaixonada pelo mundo. Adoro partilhar as minhas histórias de viagem, fotografias e videos e aconselhar e inspirar quem partilha a mesma paixão pelas viagens!

Gostaste do artigo? Deixa aqui o teu comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.