De Lisboa a Marrocos de carro

Recentemente aproveitei um fim de semana prolongado para ir de Lisboa a Marrocos de carro. Era uma viagem que já planeava fazer há algum tempo. Ao receber o convite de uns amigos para me juntar a eles numa roadtrip até Fez, com passagem por Chefchaouen no regresso, aceitei sem qualquer hesitação, claro! Saí de Lisboa ao final da tarde de 5ª feira e regressei 2ª feira ao final do dia. Abaixo deixo o relato do nosso percurso com dicas úteis para quem esteja a pensar fazer a mesma viagem.

Dica: Nós levámos o nosso próprio carro, o que encareceu um pouco a viagem tendo em conta a travessia de ferry. Em alternativa podes sempre alugar um carro em Marrocos.


 Lisboa a Tarifa

Saí de Lisboa por volta das 18h30 de 5ª feira rumo a Tarifa. A viagem total durou cerca de 6h30, não contando com 2 paragens de cerca de 30 minutos cada pelo caminho (na realidade devem-se fazer mais paragens, de 2 em 2 horas, não sigas este exemplo!). Optámos por ir pelo Algarve, pela A2 e A22, tendo entrado em Espanha em Ayamonte. A opção alternativa passava por seguir de Lisboa até Elvas, entrando por Badajoz. No total, gastámos €27 em portagens (€20 em Portugal e €7 em Espanha). Vê abaixo o mapa com os 2 percursos alternativos.

Chegámos a Tarifa por volta da 01h30 (hora de Espanha – +1 hora). O alojamento já tinha sido previamente reservado através do Booking.com, tendo a escolha recaído no La Cocotera Boutique Hostel & Coworking. Como éramos 4 reservámos um dormitório com 4 camas (2 beliches). Pagámos por 1 noite €15 cada um. As camas eram confortáveis, o Hostel tinha muito boa pinta e estava localizado mesmo no centro histórico da cidade com um terraço no topo com uma vista fabulosa. Infelizmente não tivemos muito tempo para aproveitar essa vista já que no dia seguinte tínhamos um ferry para apanhar às 09h da manhã.

Ferry Tarifa – Tanger

Podes comprar os bilhetes online através deste site onde poderás fazer comparação entre as várias companhias e rotas disponíveis: Direct Ferries. Nós acabámos por optar por comprar o bilhete directamente no porto porque não sabíamos ao certo a hora a que iríamos seguir para Marrocos. Optámos também pela rota Tarifa – Tanger em vez de Algeciras – Tanger, já que a viagem por Tarifa, apesar de mais cara, acaba por ser mais rápida em quase 1 hora. Por 4 bilhetes de ida e volta + 1 carro pagámos um total de €371,50 (€193,50 pelo carro e €49,50 por pessoa). Por termos comprado logo o bilhete de volta (com data em aberto) tivemos um desconto de 10%. Mas sim, o valor para o carro é elevadíssimo, por isso é importante (caso queiras poupar algum…) juntares algumas pessoas para esta viagem.

Estacionado o carro dentro do ferry, subimos até ao piso superior. O interior do barco é muito confortável e a viagem faz-se muito bem. Existe um bar para snacks ou bebidas e uma pequena loja. Dicas para quem enjoa de barco: o caminho até Tanger pode ser um bocadinho atribulado por isso evita sentares-te à janela. Pede um saquinho para o enjoo no bar logo quando entrares e foge para o terraço do barco para ires apanhando fresquinho.

Formalidades

Ainda dentro do barco deverás preencher os papéis de entrada em Marrocos e apresentá-los junto com o teu passaporte no guichet que lá existe. É um processo rápido, mas lembra-te de fazê-lo durante a viagem, não deixes para o fim porque o guichet entretanto fecha. Guarda o papel amarelo junto ao teu passaporte, terás de apresentá-lo quando voltares a Portugal.

Ao chegares a Tânger tens de seguir dentro do carro para uma fila onde os funcionários do porto te vão pedir os documentos e ver se está tudo em ordem. Aqui vais ter de preencher uma Declaração de Admissão Temporária de Meios de Transporte. Se o carro não estiver em teu nome e se o proprietário do carro não estiver contigo, tens de apresentar uma declaração assinada pelo proprietário e reconhecida por um notário que te autoriza a conduzir o carro em Marrocos.

Ferry Tanger – Tarifa

No regresso apanhámos o ferry das 15h em Tanger. Ao chegar, a primeira coisa a fazer (caso já tenhas o bilhete na mão) é apresentar o passaporte com o papel amarelo de saída de Marrocos que te deram na vinda num dos guichets do lado direito do porto. De seguida avanças com o carro, mostras o passaporte já devidamente carimbado aos polícias que lá estão. Seguem-se uma série de procedimentos de revista do carro e da bagagem. O resto da viagem é igual, entras no barco e passado cerca de 35 minutos estás em Tarifa!


 DICAS ÚTEIS

  • SEGURO AUTOMÓVEL

Certifica-te de que o teu seguro automóvel é extensível a países fora da União Europeia. Se não for, pede uma extensão junto da tua seguradora com alguma antecedência em relação à tua partida de Lisboa a Marrocos de carro. Se por acaso te esqueceres de tratar do assunto, podes sempre tratar disso directamente no porto. Lá encontras um pequeno escritório à saída do ferry (abre às 9h30) onde podes adquirir seguros temporários por x valor dependendo do número de dias que planeias passar em Marrocos. Por um seguro para 5 dias pagámos €40.

  • PASSAPORTE

Verifica a validade do teu passaporte antes de ires. Deverá ter uma validade mínima de 6 meses.

  • DINHEIRO

Eu levei uma quantia razoável de euros comigo para trocar quando chegasse a Marrocos. Assim evitei as taxas elevadas de levantamento no Multibanco. Consegui trocar logo à chegada a Tanger, ainda dentro do porto, mas o ideal será trocares directamente num banco para obteres melhores taxas.


E pronto, estas são as dicas que precisas para a tua viagem de Lisboa a Marrocos de carro. Boa viagem!

Para mais dicas úteis, fotos e videos, acompanha as minhas viagens através  do Instagram e Facebook.

Este artigo poderá conter links de afiliados.

PLANEIA A TUA VIAGEM COM ESTES LINKS ÚTEIS

Alojamento:
Para reservas de alojamento uso sempre o Booking ou o AirBnb.

Voos:
Para encontrares os melhores voos para as tuas viagens recomendo o Jet Radar

Seguro de Viagem:
Para te manteres segura em viagem recorre aos seguros da IATI Seguros (desconto de 5%) ou da World Nomads 

Tours e Atividades:
Para reserva de tours e atividades em vários destinos recomendo a Get Your Guide ou a Viator

Alugar Carro:
Para alugar carro uso sempre a Rentalcars.com

Transportes:
Para compra de bilhetes para transportes na Ásia recomendo o 12go.asia ou o Baolau

Nascida e criada em Lisboa, Portugal, mas apaixonada pelo mundo. Adoro partilhar as minhas histórias de viagem, fotografias e videos e aconselhar e inspirar quem partilha a mesma paixão pelas viagens!

18 Comments

  1. Ola tudo bem? Li seu texto e estou preocupada. Minha viagem será em setembro com mais 3 pessoas, ja compramos a hospedagem e fizemos o roteiro. Fiquei preocupada sobre o seguro do carro. Vou alugar em lisboa e ir até o marrocos. Você tem alguma dica de locadora em lisboa que tem esse seguro? No aguardo e obrigada

    • Ola Fabiola! Não sei dizer ao certo, fui sempre com carro próprio, mas sugiro que faça uma pesquisa de empresas de aluguer em Lisboa através do site rentalcars.com (link no artigo) e coloque essa questão com antecedência. Boa viagem!

  2. Ricardo Vaz Reply

    Boas dicas. Boa aventura. Já agora, como foi com o estacionamento do carro? As dormidas em Marrocos tinham estacionamento privativo ou era tranquilo em estacionamento público?

  3. antonio vassalo Reply

    boa noite . ja la fui 13 vezes e nunca nunca tive problemas o ultimo ano estive la 2 meses en auto caravana e nenhum problema , temos que saber respeitar para sermos respeitados

  4. Ricardo Ferraz Reply

    Estava a pensar em fazer uma viagem semelhante à sua mas tenho uma questão. O meu carro está em meu nome mas o seguro está no nome da minha mãe e eu sou o condutor principal, está descrito na folha verde. Terei problemas com isso? Tenho que ter o seguro em meu nome?

  5. Roberto Fantinel Reply

    Alguma indicação de hospedagem…?…problemas para fotografar, dizem que pedem dinheiro para tudo….belo blog, parabéns.

    • Obrigada Roberto! 🙂 Tanto em Fez como em Chefchaouen aluguei casa através do AirBnb, por isso não tenho hotéis para recomendar… Os marroquinos não gostam mesmo nada de ser fotografados. Nem sequer pedem dinheiro, dizem logo que não, e obrigam-nos a baixar a máquina!

      • Roberto Fantinel Reply

        Complicado…. só resta respeitar e fotografar os monumentos e a arquitetura local…. Seria o país menos amistoso quanto as fotos, dos países que já visitou?…

        • Sim, sem dúvida! Já viajei por outros países muçulmanos e em nenhum encontrei tanta resistência a fotografias como em Marrocos.

  6. Fernando Lopes Reply

    Primeiramente obrigado por suas dicas. Foi muito objetiva e esclarecedora.
    Gostaria de perguntar umas coisinhas.
    Carro alugado em Lisboa pelo visto é inviável , correto ?
    Caso tivesse atravessado sem carro, tens ideia de preço de aluguer e se vale a pena o custo no outro lado da Fronteira ?
    Obrigado
    Fernando Lopes

  7. Olá Maria João! Obrigada pelas suas dicas! Gostava de saber se foi até Taghazout de carro. E se sim, se se sentiu segura nas estradas e na vila. Acha seguro viajar com uma criança pequena nos dias que correm? Obrigada pela ajuda.

    • Olá Isabel! Não fui a Taghazout não. Esta foi uma viagem curtinha em que só deu para passar por Tanger, Rabat (a correr), Fez e Chefchaouen no regresso. Não fui sozinha, fui com 3 amigos, mas confesso que não é um sitio onde me sentisse segura enquanto mulher sozinha. Talvez por ter ido na altura do Ramadão… Não sei se no resto do ano o ambiente será diferente. Mas, pelo menos pelos locais por onde passei, não achei os marroquinos especialmente simpáticos ou hospitaleiros, muito pelo contrário até em alguns locais. Tenho de lá voltar para ver se mudo de opinião.

Gostaste do artigo? Deixa aqui o teu comentário!

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: